Condenado em segunda instância, Anthony Garotinho pode ficar inelegível

02:09 Política, Notícias 05/09/2018 - 12h16 Brasília Embed

Ícaro Matos

O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho, que é candidato novamente ao cargo nas eleições deste ano pelo PRP, foi condenado em segunda instância nessa terça-feira (4), pelo crime de formação de quadrilha armada.

 

Além disso, o Tribunal Regional Federal (TRF) da 2º Região ainda aumentou a pena recebida pelo político na primeira instância, que era de 2 anos e 6 meses em regime aberto e passou para 4 anos e 6 meses em regime semiaberto.

 

Com isso, Garotinho pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa e ficar inelegível, mas a participação dele na eleição só vai ser definida na Justiça Eleitoral, que deve ser acionada pela Procuradoria Regional Eleitoral ou por partidos políticos e coligações.

 

A condenação dessa terça se refere a uma investigação, iniciada em 2008, sobre um esquema de corrupção para facilitar a exploração de jogos de azar no estado do Rio.

 

De acordo com o Ministério Público, Garotinho teria se associado a outras pessoas, como os ex-chefes da Polícia Civil, Álvaro Lins e Ricardo Hallack, que também foram condenados no processo, com o objetivo de nomear delegados participantes do esquema para atuar em distritos estratégicos.

 

Esses últimos ficariam encarregados de aliviar a repressão policial, a fim de beneficiar Rogério de Andrade na exploração de máquinas caça-níqueis. Em troca, o grupo receberia propina do contraventor.

 

A defesa de Garotinho informou que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para tentar anular o processo ou reverter a condenação. Além disso, o advogado também informou que vai entrar com embargo de declaração no próprio Tribunal Regional Federal, mas esta apelação não tem capacidade de mudar o mérito da decisão, que foi tomada por unanimidade.

 

Em entrevista nessa terça, após a definição da sentença, Garotinho afirmou que a decisão não o surpreende e tem cunho político, sendo parte de um conjunto de ações elaboradas para inviabilizar a candidatura dele. O ex-governador disse ainda que manterá a candidatura e seguirá com a campanha.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique