Alvo de operação da PF, Marconi Perillo diz que ação tem caráter eleitoreiro

01:40 Política, Notícias 28/09/2018 - 15h42 Brasília Embed

Lucas Pordeus Leon

O ex-governador e ex-senador por Goiás, Marconi Perillo, foi alvo de operação deflagrada nesta sexta-feira pela Polícia Federal. Perillo é candidato ao Senado na eleição deste ano e lidera as pesquisas de intenção de voto.

 

Os investigadores apuram a suposta prática de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. A operação ocorreu em Goiânia e mais 3 municípios do estado de Goias, além da cidade de Campinas e da capital paulista.

 

A operação é baseada em delações e acordos de leniência firmados com executivos da Odebrecht e apura suposto pagamento de propina no valor de 12 milhões de reais, nas eleições de 2010 e 2014.

 

Em ato eleitoral nesta sexta-feira, o candidato ao Senado falou para apoiadores que não vai deixar se abater e continuará a campanha.

 

Em nota, a defesa de Perillo argumentou que se trata de uma operação eleitoreira por ocorrer a 9 dias da eleição, o que configuraria um abuso do Ministério Público e do Poder Judiciário.

 

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro diz ainda que a ação é baseada no depoimento isolado de um delator e que não há indícios da participação de Perillo no esquema.

 

A coligação Goiás Avança Mais, que tem Perillo como candidato a senador, divulgou nota afirmando que acredita na integridade do ex-governador e que ele terá a oportunidade de se defender.


A coligação informou ainda que trocou o coordenador da campanha em Goiânia, que também foi alvo da operação.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique