Ministério Público do Paraná denuncia Beto Richa por corrupção passiva

01:55 Política, Notícias 25/09/2018 - 21h43 Brasília Embed

Samanta do Carmo

O ex-governador do Paraná pelo PSDB e candidato ao Senado pelo partido, Beto Richa, foi denunciado à Justiça nesta terça-feira por corrupção passiva. O autor da denúncia é o Ministério Público do Estado do Paraná. Outras doze pessoas são alvo da mesma denúncia, entre elas Pepe Richa, irmão de Beto.

 

De acordo com a Promotoria, o grupo teria atuado fraudando licitações para recuperação de estradas vicinais - estradas locais, geralmente sem asfalto, que ligam pequenos povoados.


A fraude teria ocorrido nas duas gestões de Richa à frente do Estado, entre 2011 e 2014 e entre 2015 e 2018.

 

O esquema teria favorecido três empresas que foram contratadas para operar o Programa Patrulha do Campo e que, em troca, teriam repassado 8% do valor do contrato, o que equivale a 8 milhões de reais, para os agentes públicos envolvidos.

 

Segundo a denúncia, Beto Richa seria o principal destinatário do dinheiro desviado e não só estava ciente do esquema de corrupção, como teria dado ordens para que os pagamentos ocorressem.

 

Beto Richa deixou o cargo de governador em março para concorrer ao Senado. Ele foi preso preventivamente no último dia 11 de setembro em decorrência da Operação Patrulha e solto três dias depois por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes.

 

O Ministério Público do Paraná já recorreu. A denúncia será avaliada pela Justiça do Paraná.


Em nota, a defesa do ex-governador afirma que a denúncia é baseada exclusivamente no depoimento de um delator premiado já conhecido do Poder Judiciário paranaense, sem qualquer base em provas do que chamou de "falaciosas alegações". 

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.