Cameli começa hoje a fazer a transição de governo no Acre; PT governou estado por 20 anos

02:12 Política, Notícias 08/10/2018 - 11h00 Rio Branco Embed

Renata Martins

Com 53,70% dos votos, o senador do Partido Progressista (PP) Gladson Cameli foi eleito já no primeiro turno governador do Acre. Major Rocha, do PSDB, será o vice-governador a partir de 1º de janeiro.

 

A chapa teve mais de 223 mil votos e superou outros quatro candidatos.

 

Para o Senado, os acreanos reelegeram Sérgio Petecão, do PSD, e a outra vaga ficou com o deputado federal pelo MDB Marcio Bittar, ambos aliados do governador eleito.

 

Após o resultado, Cameli afirmou que terminada as eleições, desce do palanque para ser governador de todos.

 

Ele acrescentou que já nesta segunda-feira (8) vai procurar o governador Tião Viana para organizar a transição governamental.

 

Cameli disse que a reforma administrativa será seu primeiro ato ao assumir o comando do estado, em janeiro do ano que vem.

 

Natural de Cruzeiro do Sul, no Vale do Juruá, o engenheiro civil Gladson Cameli tem 40 anos. É sobrinho do ex-governador do estado Orleir Cameli e já foi deputado federal.

 

A eleição de Cameli pela coligação mudança e competência, formada por 10 partidos, põe fim a 20 anos de governo petista no estado.

 

Marcos Alexandre, do PT, candidato da Frente Popular do Acre, composta por 15 partidos, obteve 34,56% dos votos.

 

O senador Jorge Viana (PT), ex-governador e irmão de Tião Viana, ficou em terceiro lugar e perde a vaga no Senado Federal.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique