STF determina imediata transferência de senador Acir Gurgacz do Paraná para Brasília

02:31 Política, Notícias 15/10/2018 - 19h40 Brasília Embed

Samanta do Carmo

A Polícia Federal e a defesa do senador Acir Gurgacz,do PDT, negociam a transferência dele para Brasília. Médicas peritas da PF estiveram na tarde desta segunda-feira no Hospital São Lucas, da cidade de Cascavel, no Paraná, para colher informações sobre o estado de saúde do senador.

 

Gurgacz está internado no hospital que pertence a família dele desde o último dia 10. Neste domingo, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, determinou a transferência imediata dele para Brasília, afirmando que a pena deve ser cumprida na capital federal, onde ele exerce mandato pelo estado de Rondônia. Moraes comenta ainda na decisão que o atestado médico apresentado menciona somente o início de tratamento com remédios, que poderá prosseguir mesmo com o início da execução da pena.

 

De acordo com o delegado Marco Smith, da Polícia Federal em Cascavel, os médicos argumentam que o senador apresenta quadro de depressão, hipertensão e crise traumática de estresse.

 

A Polícia Federal está produzindo um laudo para confirmar ou não o risco. O advogado do senador, Ramiro Dias, afirma que a pena deveria ser cumprida em Cascavel, onde vive a família do senador porque este é um direito dos presos.

 

O senador Acir Gurgacz foi condenado em fevereiro a quatro anos e seis meses de prisão em regime semiaberto, por desvio de  R$ 1,5 milhão  financiados pelo Banco da Amazônia, que deveriam ser usados para renovar frotas de ônibus.

 

Parte do dinheiro, de acordo com o Ministério Público, foi usado para veículos reformados, e cerca de R$  500 mil foram embolsados pelo senador. O crime ocorreu entre 2003 e 2004, quando o Gurgacz era diretor da empresa de viação Eucatur. A execução da pena foi determinada no final de setembro pelo STF.