TSE confirma candidatura de Dilma Rousseff ao Senado

01:34 Política, Notícias 04/10/2018 - 13h10 Brasília Embed

Sayonara Moreno

Por unanimidade, os sete ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mantiveram a permissão para que a ex-presidenta Dilma Rousseff concorra ao cago de senadora pelo estado de Minas Gerais.

 

Em sessão nesta quinta-feira (4), todos os ministros da corte seguiram o voto do relator, Luís Roberto Barroso. Ele argumentou que o TSE não tem competência para modificar uma determinação do Senado tomada em 2016.

 

Naquele ano, Dilma Rousseff sofreu impeachment do cargo de presidente da República e, mesmo perdendo o direito de continuar no cargo, ela não perderia os direitos políticos pelos oito anos seguintes.

 

O registro de candidatura de Dilma chegou a ser aprovado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Minas Gerais e pelo menos dez recursos foram apresentados contra a candidatura dela.

 

Por isso, o TSE manteve a permissão para que ela concorra, porque o julgamento da inelegibilidade após o impeachment caberia ao Supremo Tribunal Federal (STF), já que a penalidade foi anulada pelo Senado, na época do impeachment.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique