Assembleia de Mato Grosso veta empréstimo para obras do VLT

01:23 Política, Notícias 02/11/2018 - 12h47 Brasília Embed

Maíra Heinen

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso negou autorização para que o governo do estado tomasse empréstimo junto à Caixa Econômica Federal para conclusão do VLT, o Veículo Leve Sobre Trilhos. O montante seria de R$ 800 milhões.

 

A decisão foi tomada durante a reunião da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária, da Assembleia.


O argumento foi que o governador Pedro Taques já está em fim de mandato.

 

Para o relator da solicitação, deputado Adauto de Freitas, “não é correto autorizar a contratação de tamanho crédito em final de governo, considerando que a conta ficará para ser paga pelos futuros administradores.”


As obras do VLT entre as cidades de Cuiabá e Várzea Grande foram iniciadas antes da Copa do Mundo de 2014 e estavam orçadas em R$ 1,47 bilhão.

 

Até agora, o governo estadual já desembolsou R$ 1,06 bilhão.


Em agosto do ano passado, a Operação Descarrilho, da Polícia Federal , apontou fraudes na licitação, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, entre outros crimes, durante a escolha do modal VLT.


Procurado, o governo de Mato Grosso ainda não respondeu aos pedidos de informação.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique