Mais Médicos: Bolsonaro diz que cubanos que quiserem ficar no Brasil terão asilo concedido

01:52 Política, Notícias 16/11/2018 - 13h21 Rio de Janeiro Embed

Tâmara Freire

O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou que os nomes que vão comandar as Forças Armadas ainda não foram definidos.

 

De acordo com ele, a escolha está sendo feita em conjunto pelo futuro ministro da Defesa general Fernando Azevedo e Silva e o general Augusto Heleno, que vai assumir o Gabinete de Segurança Institucional.

 

Bolsonaro tomou café da manhã nesta sexta-feira (16) com o comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal.

 

Após o encontro ele voltou a comentar a situação dos médicos cubanos que participam do programa mais médicos e que foram chamados de volta pelo governo de Cuba, após declarações do presidente eleito. 

 

Bolsonaro classificou a situação deles como escravidão e disse que é uma questão de direitos humanos exigir que eles recebam a bolsa integral do programa e possam trazer suas famílias para o Brasil, mas criticou novamente o trabalho dos cubanos.

 

No entanto,  o presidente eleito garantiu novamente que todos os médicos cubanos que desejem permanecer no Brasil terão seu pedido de asilo concedido.

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.