Brasil deixará Pacto Global de Migração, afirma futuro chanceler

01:28 Política, Notícias 11/12/2018 - 11h49 Brasília Embed

Graziele Bezerra

O futuro ministro das Relações Exteriores, embaixador Ernesto Araújo, anunciou que o governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, vai deixar o Pacto Global de Migração.

 

O documento foi aprovado, nessa segunda-feira (10), em Marrakech, no Marrocos.

 

Ele escreveu, em sua conta no Twitter, que a imigração deve ser tratada de acordo com “a realidade e a soberania de cada país” e não como uma questão global.

 

O futuro chanceler disse ainda que o governo Bolsonaro buscará acolher os imigrantes fixando um marco regulatório compatível com a realidade nacional.

 

O embaixador acrescentou que os imigrantes são bem-vindos ao Brasil e não serão discriminados. Ele defendeu a definição de critérios para garantir segurança a todos, mas não detalhou quais seriam esses critérios.

 

Sobre os venezuelanos, afirmou que o Brasil continuará a acolhê-los, mas encerrou escrevendo que o fundamental é trabalhar pela restauração da democracia na Venezuela.

 

O Pacto Global de Migração foi assinado por mais de 150 países.

 

Durante seu discurso, o presidente da Assembleia Geral da ONU, Antonio Guterres, lançou uma mensagem aos países que se negaram a assinar e deixando as portas abertas para que o assinem futuramente.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique