Brasil vai manter ajuda humanitária à Venezuela mesmo com fronteira fechada

02:00 Política, Notícias 22/02/2019 - 07h45 Brasília Embed

Kariane Costa

O governo brasileiro vai manter o envio da ajuda humanitária para o povo venezuelano, no próximo sábado, dia 23.  A confirmação veio após o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, fechar a fronteira entre o país vizinho e o Brasil.

 

Em entrevista no Palácio no Palácio, o porta-voz da Presidência, general Rêgo Barros, disse que governo descarta qualquer risco de conflito.

 

O general explicou que os kits serão levados à Venezuela por caminhões e motoristas venezuelanos, que virão até Boa Vista buscar os alimentos e remédios, e serão escoltados até a fronteira pelo Exército e a Polícia Rodoviária Federal.

 

O vice-presidente, general Hamilton Mourão, viaja para Colômbia na próxima segunda-feira (25), acompanhado do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Os dois vão discutir a situação da Venezuela. Mourão vai representar o Brasil no Grupo Lima.

 

Ao deixar o Planalto, o vice-presidente descartou qualquer conflito com a Venezuela e reafirmou que a postura do governo brasileiro é manter a pressão interna no país vizinho.

 

A ajuda do Brasil inclui quase 23 toneladas de leite em pó e 500 kits de primeiros socorros.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique