Davi Alcolumbre é eleito presidente do Senado

03:17 Política, Notícias 03/02/2019 - 08h55 Brasília Embed

Juliana Cézar Nunes

Foram treze horas de sessão plenária, divididas entre sexta-feira (1º) e sábado (2), até que os senadores elegessem para a Presidência da Casa, em primeiro turno e com 41 votos, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Ele passa a ser o terceiro na linha de sucessão presidencial e também presidente do Congresso.

 

Dos nove senadores que disputavam o cargo de presidente do Senado, três retiraram as candidaturas em apoio a Davi Alcolumbre. Renan Calheiros, do MDB de Alagoas, também retirou candidatura logo após voto aberto do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), em favor do candidato do Democratas.

 

Sonora: “Para demonstrar que esse processo não é democrático, eu queria lhe dizer que o Davi não é Davi, Davi é Golias. Ele é o novo presidente do Senado e eu retiro a minha candidatura.”

 

Após ser eleito, Davi Alcolumbre negou que sua eleição seja uma vitória do governo e anunciou a prioridade de sua gestão.

 

Sonora: “O Senado Federal é um poder independente, tem que ser harmônico entre outros poderes, mas tem que ser respeitado. A vitória é do Senado, a vitória é do Brasil. Vou tentar insistentemente para que as conversações e o diálogo sejam o pano de fundo da minha administração.”

 

O novo presidente do Senado defende a aprovação da Reforma da Previdência.

 

Sonora: “O Brasil precisa da aprovação da Reforma da Previdência. O Senado vai debater. O compromisso da Presidência e dos senadores é tratar a matéria da forma mais célere possível para que a gente possa rapidamente destravar o Brasil e propor novos empregos e desenvolvimento para o nosso Estado.”

 

A sessão para eleger o presidente do Senado começou no fim da tarde de sexta-feira. Alguns parlamentares criticaram a permanência de Alcolumbre na presidência da sessão. A senadora Kátia Abreu (PDT-TO) chegou a retirar da mesa diretora pasta com documentos para a condução dos trabalhos.

 

Ainda na sexta, por 50 votos a 2 e uma abstenção, os senadores estabeleceram que a eleição seria com voto aberto. A votação foi anulada na madrugada de sábado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que determinou votação secreta conforme previsão regimental e o afastamento de Davi Alcolumbre da presidência por conflito de interesse.

 

No sábado, a primeira votação teve de ser anulada, pois foi constatada uma cédula a mais do que o número de senadores. Na segunda votação, Davi Alcolumbre foi eleito e será, aos 41 anos, o presidente do Senado mais jovem da história do parlamento.

 

A eleição dos demais integrantes da mesa diretora ficou para a próxima quarta-feira (6). 

 

Pelo twitter, o presidente Jair Bolsonaro cumprimentou Alcolumbre e afirmou que ele tem o desafio de transformar em ações o sentimento de mudança que a população expressou nas últimas eleições.

 

*Post alterado às 14h40 de 03/02/19 para inclusão de matéria consolidada com sonora. 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique