Envio de ajuda humanitária é marcado por conflito e tensão em fronteiras da Venezuela

02:23 Internacional, Notícias 24/02/2019 - 08h40 Brasília Embed

Sayonara Moreno

Depois que o governo Nicolás Maduro determinou o fechamento da fronteira da Venezuela com a Colômbia, nesse sábado (23), foram registrados conflitos na cidade venezuelana de Ureña, que faz divisa com a Colômbia.


Pneus foram queimados, um ônibus incendiado e os manifestantes jogavam pedras contra os agentes de segurança, enquanto policiais venezuelanos revidavam com gás lacrimogênio.

 

A manifestação dos civis era para que a guarda permitisse a entrada de caminhões com ajuda humanitária, enviados pela Colômbia ao país em crise. Antes da saída dos veículos, o autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, e o da Colômbia, Ivan Duque, fizeram um pronunciamento na cidade de Cúcuta, do lado colombiano. Ambos  fizeram um apelo aos militares, para que liberassem a entrada das doações, de forma pacífica, na Venezuela.


Na outra fronteira da Venezuela, desta vez com o Brasil, a situação também era de tensão, assim que os caminhões com doações do Brasil e dos Estados Unidos, saíram de Pacaraima, com destino ao país vizinho.

 

Durante visita a Pacaraima (RR), nesse sábado, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, chegou a demonstrar expectativa para que os caminhões venezuelanos conseguissem passar pela fronteira.


Ao lado do chanceler brasileiro, estavam presentes o representante da embaixada dos Estados Unidos no Brasil, William Popp, e a representante da oposição venezuelana, Maria Teresa Beladría. A representante da oposição a Nicolás Maduro agradeceu as doações e o interesse em ajudar.


Na última quinta-feira (21), a fronteira com o Brasil foi fechada, o que impediu que agentes brasileiros levassem ajuda humanitária ao país vizinho. Ao todo, foram 200 toneladas de alimentos não perecíveis e remédios, comprados pelo Brasil e os Estados Unidos.
 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique