Câmara instala comissão que vai analisar reforma da Previdência

03:07 Política, Notícias 25/04/2019 - 16h45 Brasília Embed

Lucas Pordeus León

A Comissão Especial da reforma Previdência foi instalada na Câmara dos Deputados nesta quinta-feira (25).

 

O deputado Samuel Moreira, do PSDB de São Paulo, foi escolhido para ser o relator e o presidente da comissão eleito foi o deputado Marcelo Ramos, do PR do Amazonas.

 

Ao anunciar os nomes, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, destacou que foi preciso costurar um acordo com todos os partidos sensíveis a proposta da nova previdência.

 

O relator Samuel Moreira, do PSDB, está no segundo mandato como deputado federal e foi secretário da Casa Civil do governo de Geraldo Alckmin em São Paulo. Ele é formado em engenharia civil e começou a carreira política como prefeito do município de Registro, em São Paulo, e também ja foi deputado estadual.

 

Já o presidente escolhido para comissão, Marcelo Ramos, do PR do Amazonas, está no primeiro mandato como deputado federal e atua como vice lider do partido na Câmara. Marcelo Ramos é advogado e começou a carreira política como vereador de Manaus pelo PCdoB, mas também foi deputado estadual pelo PSB do Amazonas e chefe de gabinete do ministério dos esportes durante o governo Lula na gestão de Orando Silva, hoje líder do PCdoB na Câmara.

 

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselman, do PSL, elogiou as escolhas.

 

Segundo ela, ao escolher integrantes do PR e PSDB, o governo amplia as possibilidades de articulação entre as legendas. Joice reconhece que as lideranças querem mudanças em alguns pontos, como Aposentadoria Rural e BPC, o benefício pago a idosos e deficientes de baixa renda que não conseguiram se aposentar.

 

A oposição promete usar todo o tempo possível na comissão especial para debater o tema, como explicou a líder da minoria, a deputada Jandira Feghali, do PCdoB.

 

A comissão especial formada nesta quinta-feira (25) tem até 40 sessões do plenário da Câmara para votar o relatório da reforma.

 

Se aprovado, o texto segue para o plenário.

 

Rodrigo Maia diz que não vai trabalhar com prazos e que a votação final pode ocorrer tanto neste como no próximo semestre.

 

Já os governistas trabalham para aprovar a proposta da reforma da Previdência antes do recesso parlamentar do meio do ano.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique