Governo e caminhoneiros negociam acordo sobre tabela de frete

02:40 Política, Notícias 23/04/2019 - 11h47 Brasília Embed

Priscilla Mazenotti

Foram quase cinco horas de reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e os representantes dos caminhoneiros fizeram o anúncio: não irão fazer paralisação da categoria na próxima segunda-feira (29).

 

A avaliação é a de que, agora, os caminhoneiros estão conseguindo conversar com o governo.

 

É que, durante a reunião o ministro prometeu reajustar a planilha da tabela do piso mínimo de frete, umas das principais reivindicações dos caminhoneiros.

 

O ministro disse ainda que vai intensificar a fiscalização do cumprimento da tabela de frete mínimo, com a participação dos caminhoneiros, e atrelar o reajuste da tabela ao preço do diesel.

 

Na reunião com o ministro estiveram cerca de 30 representantes de 11 entidades de classe, além de um grupo de caminhoneiros autônomos.

 

A proposta apresentada pelo ministério prevê que os próprios caminhoneiros vão ajudar a realizar a fiscalização da tabele de frete.

 

Ainda esta semana, o ministro e o presidente da CNTA deverão assinar um termo formalizando o procedimento.

 

 

Um dos líderes da categoria, Wanderlei Alves, conhecido como Dedeco, explica.

 

De acordo com Dedeco, o governo também prometeu adotar outra demanda dos caminhoneiros: que é o acionamento de um "gatilho" na tabela para acompanhar os reajustes no preço do diesel.

 

Pela proposta, a planilha da tabela de piso mínimo sofrerá um reajuste toda vez que o percentual de aumento no diesel ultrapassar os 10%. O governo ficou de calcular quanto será o reajuste.

 

Lembrando que, na semana passada, diante de rumores de paralisação da categoria, o governo apresentou um pacote de medidas. Entre elas, a adoção de uma linha de crédito de R$ 500 milhões, em que cada caminhoneiro terá acesso a um financiamento de até R$ 30 mil. O dinheiro servirá para que os profissionais possam comprar pneus e realizar a manutenção de seus veículos.

 

O governo também disse que vai efetuar melhorias nas estradas e construir pontos de descanso em rodovias federais.

 

Pelo Twitter, o ministro da Infraestrutura comentou. Disse que o governo está trabalhando em "soluções efetivas" e que as portas estão sempre abertas para o diálogo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique