Governo brasileiro avalia impacto da crise da Venezuela no preço dos combustíveis

01:52 Política, Notícias 01/05/2019 - 14h09 Brasília Embed

Lucas Pordeus León

O presidente Jair Bolsonaro discutiu, nesta quarta-feira (1º), a situação da Venezuela com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva.

 

O encontro durou cerca de duas horas e contou com a participação dos comandantes das três Forças Armadas do Brasil e os ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno.

 

Na saída, Bolsonaro disse estar preocupado que a crise na Venezuela gere um aumento no preço dos combustíveis em nível internacional.

 

O presidente destacou que tem a informação de que existe uma fissura nas Forças Armadas venezuelanas, que cada vez mais se aproximaria da cúpula da organização.

 

Bolsonaro disse ainda que a possibilidade do Brasil participar de uma intervenção na Venezuela é próxima a zero e que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ainda não teria feito nenhum pedido neste sentido.

 

O ministro da Defesa, Fernando de Azevedo e Silva, confirmou que houve pedidos de asilo político de 25 militares venezuelanos, mas negou que eles estivessem na embaixada brasileira em Caracas. Para o ministro da Defesa, a situação do país vizinho segue indefinida.

 

O governo brasileiro dá apoio político ao autoproclamado presidente interino Juan Guaidó. 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique