Novas regras partidárias e anistia de multas já estão valendo

02:15 Política, Notícias 20/05/2019 - 11h11 Brasília Embed

Andreia Verdélio

Está publicada na edição desta segunda-feira (20), do Diário Oficial da União, a lei que altera as regras de funcionamento dos partidos políticos e anistia multas daqueles que não aplicaram o mínimo legal em projetos que incentivam a participação de mulheres na política.

 

O projeto foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro na última sexta-feira (17).

 

A Lei dos Partidos Políticos é de 1995 e prevê que as legendas devem investir pelo menos 5% de recursos do Fundo Partidário na promoção da participação feminina na política, que incluem gastos com eventos e propagandas que estimulem a igualdade de gênero na política.

 

O partido que não cumprir a regra está sujeito à multa. Com a lei sancionada pelo presidente Bolsonaro, os partidos ficam livres dessa multa caso tenham financiado candidaturas femininas nas eleições do ano passado.

 

Além da anistia, a nova lei dá autonomia às legendas partidárias para definir o prazo de duração dos mandatos dos membros dos seus órgãos internos permanentes ou provisórios.

 

O texto também traz outras mudanças nas regras de organização partidária, como a desobrigação de diretórios municipais de prestar contas à Justiça Eleitoral caso eles não tenham registrado movimentação financeira durante o respectivo exercício.

 

O único veto presidencial ao projeto que veio do Congresso Nacional trata de um trecho que dava anistia em caso de doações de servidores públicos que ocupam cargos comissionados.

 

O trecho vetado previa anistia das devoluções, cobranças ou as transferências ao Tesouro Nacional de doações feitas por servidores públicos que exerçam função ou cargo público de livre nomeação e exoneração, desde que filiados a partido político.

 

Para vetar o trecho, o governo argumentou limitação fiscal. O entendimento é que a anistia é inoportuna no atual quadro fiscal, em virtude da renúncia de receita dela decorrente.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique