Bolsonaro estuda recriar Ministério da Segurança Pública, mas diz que Moro deve ser contra

03:01 Política, Notícias 23/01/2020 - 15h49 Brasília Embed

Sayonara Moreno

Ainda sem confirmar se aceita o convite do Presidente Jair Bolsonaro para comandar a Secretaria Especial da Cultura, a atriz Regina Duarte passou esta quinta-feira em Brasília, em reuniões da pasta para entender o funcionamento e a estrutura do setor. As definições a respeito do novo comando da Cultura só serão feitas mesmo após o retorno do presidente ao Brasil. Segundo ele. a possível nomeação da atriz deve sair na próxima semana.

 

“Tá cheia de vontade, eu tenho conversado com ela, dando dicas de como formar o perfil do seu secretariado. Acho que esse casamento vai dar o que falar. Não é agora, não. Talvez na volta a gente acerte. Ela merece quase que uma festa por ocasião da assinatura dela. Deve ser na volta. É uma pessoa muito especial”.


A declaração foi dada nesta quinta-feira, assim que Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada para a viagem de três dias à Índia. Enquanto não há nomeação para a Secretaria Especial da Cultura, assume temporariamente a secretária da Diversidade Cultural, Jane Silva, a convite da própria Regina Duarte e do ministro do Turismo, Álvaro Antônio, a quem a cultura está vinculada.


Jair Bolsonaro também voltou a falar, nesta quinta-feira, a respeito da possível criação do Ministério da Segurança Pública, que atualmente faz parte do Ministério da Justiça e Segurança Pública, comandado por Sérgio Moro. O Presidente acredita na possibilidade de Moro ser contra o desmembramento, mas disse que estuda o pedido de secretários de segurança pública de todo o país.


“Ontem eles pediram para mim a possibilidade de recriar o Ministério da Segurança. Isso é estudado, se fala com Moro. Lógico que o Moro deve ser contra, né. Mas é estudado com os demais ministros. Rodrigo Maia é favorável, também, à criação da Segurança. Acredito que a Comissão de Segurança Pública também seja favorável. Temos que ver como se comporta esses setores da sociedade para poder melhor decidir. Se for criado, ele fica na Justiça”.


Nessa quarta-feira, Bolsonaro recebeu secretários de segurança pública de vários estados em uma audiência no Palácio do Planalto. Durante o encontro, os cerca de vinte secretários pediram, também, mais investimento para o setor da segurança.

 

Na Índia, o presidente participa da cerimônia em comemoração ao Dia da República e de encontros com autoridades indianas, a exemplo do primeiro ministro indiano Narendra Modi. A expectativa, segundo Bolsonaro, é positiva.


“Se deus quiser traremos bons frutos para o Brasil. Tereza Christina está lá, outros ministros também estão lá. Outras coisas trataremos agora, serei melhor informado por ocasião do deslocamento. O grande interesse nosso é que eles usem mais etanol no combustível deles, daí, entre a lei da oferta e da procura, eles produzem menos açúcar, e ajuda a equilibrar o mercado”.


O retorno do presidente ao Brasil está previsto para a próxima terça-feira, dia 28.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique