ONGs orientam moradores do Complexo da Maré sobre o coronavírus

00:00 Saúde, Notícias 24/03/2020 - 21h48 Rio de Janeiro Embed

Fabiana Sampaio

Uma série de iniciativas tenta ajudar os 140 mil moradores do complexo de favelas da Maré,  na Zona Norte do Rio de Janeiro, no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

 

Em uma delas, o Observatório de Favelas, ONG que atua há dezenove anos, criou um sistema de transmissão de informações sobre a doença por mensagens em aplicativos de conversa. Especialistas de diferentes áreas propõem medidas efetivas aos moradores na prevenção à doença e o conteúdo é propagado em linguagem acessível, por meio de memes, áudios e texto, com a ajuda de colaboradores que moram na Maré.

 

A diretora do Observatório de Favelas, Isabela Souza, destaca a efetividade da ação por usar recursos e linguagem de muita familiaridade com os moradores. A iniciativa inclusive recebeu o apoio de uma produtora de São Paulo que vai desenvolver animações a partir dos áudios e memes produzidos.


Isabela Souza alerta, no entanto, para a carência da regularidade de serviços básicos no conjunto de favelas, que pode comprometer as medidas de prevenção numa situação de emergência como a atual. 

 

Os coletivos MARÉ Vive, MARÉ 0800 e AmarÉvê lançaram uma vaquinha virtual para continuar as ações de comunicação aos moradores durante o período da pandemia. O objetivo é arrecadar R$ 6 mil por mês nos próximos 4 meses, totalizando R$ 24 mil para manter ações como carro de som, cartazes, faixas, distribuição de áudios informativos, como conta a jornalista Gisele Martins, uma das comunicadoras do projeto.

 


Outra organização social que atua na comunidade, a Redes da Maré, lançou uma campanha para arrecadar donativos. A campanha está pedindo alimentos não perecíveis, itens de higiene pessoal e de limpeza e água mineral para atender famílias em situação de vulnerabilidade.

 

A instituição já tem o público mapeado, facilitando o acesso a esses recursos dos que demandam mais atenção, como idosos, pessoas em situação de extrema pobreza e doentes. As doações podem ser realizadas no Centro de Artes da Maré e também em dinheiro, por meio da conta bancaria da Redes da Maré, disponível no site da instituição.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique