agario unblocked agario - yohoho - agario - agario - slitherio

Passagem do cometa Halley em 1910 gerou pânico no mundo

03:11 Cultura, Programetes 18/05/2015 - 07h30 Brasília Embed

Apresentação Carmen Lúcia

Na madrugada do dia 18 para 19 de maio de 1910, o cometa Halley visitou mais uma vez a Terra.

 

No ano, notícias divulgadas pela imprensa sobre um gás letal e venenoso presente na cauda do cometa, criaram um clima de pânico no mundo.

 

A descoberta científica sobre a composição química dos cometas motivou uma série de superstições, especulações e até exploração comercial sobre o cometa Halley.

 

Mesmo com as tentativas para explicar que a passagem do cometa não poderia envenenar, houve quem se aproveitou da situação para vender máscaras para escapar dos gases; comprimidos que prometiam combater o veneno e até guarda-chuva como proteção.

 

Mas, o Halley passou e continuou sua órbita sem causar danos aos habitantes da Terra, que aproveitaram para fotografá-lo pela primeira vez.

 

A partir daí o cometa ganhou fama mundial mesmo passando pela Terra a 70 quilômetros por segundo, de acordo com a Nasa.

 

Se no passado, as pessoas sentiam medo e tinham superstições, hoje, têm uma enorme curiosidade.

 

O Halley é um cometa grande e brilhante e ganhou o nome do astrônomo, Edmundo Halley, quando foi reconhecido como periódico em 1705.   Antes do astrônomo Halley, foi observado por Pietrus Apianus, em 1531, e por Johannes Kepler, em 1607.

 

O cometa é visto a olho nu, a cada 75-76 anos, quando atinge o ponto mais próximo do Sol. É o chamado periélio. O primeiro registro da passagem pelo Sistema Solar data de 240 anos antes de Cristo.

 

Segundo a Agência Espacial Européia, a cauda do cometa Halley se estende por  milhões de quilômetros pelo espaço e seu núcleo é relativamente pequeno: possui 15 quilômetros de comprimento, 8 quilômetros de largura e altura.

 

Somente 4% da luz que o cometa recebe são refletidos e, mesmo parecendo muito brilhante e branco, o cometa é preto.

 

A cor branca que vemos da terra deve-se ao desprendimento de vapor do núcleo do cometa. O vapor é formado de 80% de água, 17% de monóxido de carbono, 3 % de dióxido de carbono e vestígios de hidrocarbonetos.  Quando o cometa se aproxima do Sol, são emitidas toneladas de gás por segundo.

 

Em 1986, cercado de expectativas, o Halley ofereceu um espetáculo bem menor do que em 1910. Além da poluição luminosa, que prejudicou sua observação, a interação dele com a radiação solar deixou-o menos brilhante e visível que o esperado.

 

Segundo a Nasa, o cometa Halley segue se afastando do Sol e deve atingir o ponto mais distante - o chamado afélio - no final de 2023, quando, então, começará seu caminho de volta.

 

A próxima passagem pela Terra será daqui a 46 anos, quando ele atingirá o ponto mais perto do sol.

 

A data certa da visita ainda não se sabe mas a Nasa estima que será no mês de junho de 2061.

 

História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados às datas do calendário. É publicado de segunda a sexta-feira.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique