agario unblocked agario - yohoho - agario - agario - slitherio

Meninos negros são principais vítimas do trabalho infantil

02:17 Direitos Humanos, Notícias 12/12/2014 - 09h41 Brasília Embed

Jéssica Gonçalves

Quase seis em cada cem meninos negros de cinco a 15 anos de idade desenvolvem algum tipo de trabalho no Brasil. É o que aponta a primeira publicação do Sistema Nacional de Indicadores em Direitos Humanos, divulgada nesta quinta-feira, que trata do tema trabalho. O documento mostra ainda que a taxa de trabalho infantil entre meninos brancos da mesma faixa etária é de três vírgula sete por cento. Já o percentual de meninas negras da mesma idade é de três por cento, e o de brancas é de dois por cento.


Quanto ao índice de trabalho infantil nas regiões brasileiras, os dados mostram que o Norte e o Nordeste lideram o ranking, com cerca de cinco por cento de crianças e jovens com alguma ocupação. O Sul vêm em seguida, com quatro por cento, o Centro-Oeste com três vírgula oito e o Sudeste, com dois e meio por cento. Entre os estados, o Maranhão aparece em primeiro lugar e o Distrito Federal tem o menor índice.


Apesar das estatísticas, o número de crianças que trabalham no país caiu de sete e meio por cento em 2004, para pouco menos de quatro por cento em 2013. Em relação a 2012, houve redução de zero vírgula três por cento.


Durante o lançamento da publicação, que também traz dados como o rendimento médio do brasileiro, jornada de trabalho e tempo de deslocamento de casa para o serviço, a ministra de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, afirmou que os indicadores sociais são tão importantes quanto os índices que medem a economia do país.

 


Os dados são do IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Esta é a primeira vez que o trabalho infantil é mapeado segundo parâmetros internacionais, o que permite que a situação do Brasil seja comparada com a de outros países.


Nos próximos meses, devem ser divulgados estudos sobre temas como alimentação e educação.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique