Juros altos e desemprego diminuem concessão de crédito

02:14 Economia, Notícias 27/01/2016 - 14h54 Brasília Embed

Kelly Oliveira

Com a queda da atividade econômica e os juros mais altos o crédito concedido pelos bancos cresceram em um ritmo menor.


De acordo com dados do Banco Central (BC), divulgados nesta quarta-feira (27), o saldo de todas as operações de crédito cresceu 6,6% em 2015, quando alcançou R$ 3,2 trilhões.


Em 2014, a expansão foi bem maior, 11,3%. De acordo com o Banco Central, tanto a procura por crédito quanto a oferta estão menores, em um momento de alta dos juros e aumento do desemprego.


A taxa média de juros para pessoa física encerrou 2015 em 63,7% ao ano com queda em relação a novembro de 1,1 ponto percentual. Mas, na comparação com o final de 2014, houve alta de 14,1 pontos percentuais.


Essa redução na taxa média de dezembro em relação a novembro aconteceu porque menos consumidores usaram o cheque especial.


Segundo o Banco Central, em dezembro é comum a redução do uso do cheque especial porque os trabalhadores recebem o 13º salário.


A taxa do cheque especial está entre as mais altas pesquisadas pelo Banco Central. Em dezembro, a taxa chegou a 287% ao ano, a maior desde abril de 1995.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique