Grupo com governo e centrais sindicais vai propor mudanças na Previdência

01:45 Geral, Notícias 16/05/2016 - 21h38 Brasília Embed

Priscila Rangel

O governo do presidente interino Michel Temer criou nesta segunda-feira (16) um grupo de trabalho que terá 30 dias para apresentar propostas de mudanças para a previdência social. O grupo será composto por dois integrantes de cada central sindical, mais o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

 

O presidente das Centrais Sindicais Brasileiras, Antônio Neto, entende que não é preciso fazer reforma da previdência, nem trabalhista. A solução na opinião dele passa pela discussão de novas alternativas e outras formas de arrecadação.

 

De acordo com o presidente da Força Sindical e do Partido Solidariedade, deputado federal Paulinho da Força, as centrais de trabalhadores esperam chegar a um acordo, mas não vão aceitar retirada de direitos de quem já está no mercado de trabalho. Aceitam discutir mudanças para quem ainda vai começar a trabalhar.

 

Apesar de terem sido convidadas a participar da reunião, a CUT e a CTB não compareceram porque disseram não reconhecer a legitimidade do novo governo.

 

A primeira reunião do grupo de trabalho está marcada para quarta-feira, às 9 da manhã.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique