Polícia indicia dono e piloto de embarcação que naufragou neste mês no Pará

01:37 Geral, Notícias 27/12/2016 - 15h16 Brasília Embed

Graziele Bezerra

A Polícia Fluvial do Pará indiciou o proprietário e piloto da embarcação Luar C pelos crimes de risco à segurança da navegação, com agravamento pelo naufrágio e pelas vítimas fatais. Os dois responderão aos crimes em liberdade até a decisão da Justiça.

 

A embarcação naufragou no último dia 7 de dezembro, no trecho entre os municípios de Barcarena e Ponta de Pedras, após sair de Belém com destino a Ponta de Pedras. Entre passageiros e tripulantes, 44 pessoas sobreviveram, seis morreram e três continuam desaparecidas.

 

O inquérito será concluído após os sobreviventes prestarem depoimento e depois da perícia na embarcação.

 

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Pará, no primeiro depoimento, o piloto Nélio Souza contou que, no momento do naufrágio, havia rajadas de ventos fortes, o que gerou grandes ondas e o forçou a reduzir a velocidade. As ondas teriam atingido a popa da embarcação, o que provocou o naufrágio.

 

O piloto disse ainda que recebeu vários documentos do dono da embarcação, Antônio Tavares, como a planta do barco, certificado de segurança de navegação e título de inscrição na Capitania dos Portos. Mas a documentação estava irregular.

 

Também em depoimento na Delegacia de Polícia Civil Fluvial, Antônio Tavares afirmou que estava providenciando a regularização dos documentos.

 

A reportagem não conseguiu contato com os indiciados.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique