agario unblocked agario - yohoho - agario - agario - slitherio

Cheque de R$ 500 mil encontrado no gabinete de vice-governador de RR é periciado

02:37 Geral, Notícias 31/01/2018 - 09h41 Brasília Embed

Renata Martins

O cheque de meio milhão de reais encontrado na vice-governadoria de Roraima é enviado para perícia.


O Instituto de Criminalística vai verificar, por exemplo, a autenticidade dos documentos e se foram adulterados ou rasurados.


De acordo com a Secretária de Segurança Pública, o material foi apreendido por uma equipe de servidores na sede da vice-governadoria durante procedimento de rotina, para levantamento patrimonial e limpeza do local, logo após Paulo César Quartiero renunciar ao cargo de vice-governador.


O cheque, supostamente assinado pelo atual presidente do legislativo roraimense, o deputado Jalser Renier, do Solidariedade, estava dentro de uma mochila junto com a carta renúncia original assinada por Quartiero e o cartão bancário pessoal do ex-vice-governador.


A reportagem perguntou se seria feito exame grafotécnico no cheque para verificar se realmente se tratava da assinatura do deputado Jalser.


Porém, o Governo de Roraima informou que não pode fornecer mais informações para não prejudicar o trâmite das investigações que estão sendo realizadas pela Polícia Civil.


A secretária de Segurança Pública, Giuliana Castro, chegou a afirmar que há indícios de um possível complô para prejudicar o Estado de Roraima.


Com o cargo de vice-governador vago, caso Suely Campos, do PP, precise se afastar quem assume é o presidente da Assembleia Legislativa.


Por meio de nota, o presidente da Assembleia Legislativa informou que desconhece o documento, cuja conta bancária está inativa. Jalser disse que o cheque foi “plantado” e que vai pedir investigação sobre o uso da força policial para uso pessoal da governadora Suely Campos.


A assessoria de Quartiero informou que desconhece o suposto cheque e que, em nenhum momento, outras pessoas que não fossem os policiais e servidores do primeiro escalão do governo puderam acompanhar as supostas buscas, feitas sem mandado judicial.


Na nota, Quartiero diz, ainda, que o ato de renuncia é fruto de uma decisão pessoal, irrevogável, e que deveria ser respeitado pelo Governo do Estado.


Nessa segunda-feira (28), o Ministério Público do Estado de Roraima afirmou que investigará o caso tendo em vista que a suposta prática de atos ilícitos envolvem pessoas com prerrogativa de função. É o caso, por exemplo, do deputado estadual Jalser Reiner.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique