agario unblocked agario

Governo prevê 15 a 20 milhões de cadastros em 24 horas para receber auxílio emergencial

04:13 Geral, Notícias 07/04/2020 - 21h32 Brasília Embed

Dayana Vítor

Os cadastros de trabalhadores informais no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br já começam a ser analisados pela Dataprev, empresa de tecnologia do governo federal.


A informação foi divulgada pelos presidentes da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, e da Dataprev, Gustavo Canuto, durante coletiva nesta terça-feira.


O governo prevê o cadastro de 15 a 20 milhões de informais apenas no primeiro dia do recebimento de dados.


A Dataprev vai comparar as informações enviadas com o banco de dados do governo para saber se as pessoas têm direito ao auxilio emergencial de R$ 600 ou R$ 1,2 mil, com o explica o presidente da empresa, Gustavo Canuto.


“Vamos bater o lote que a Caixa nos encaminhará hoje, estimado em 20 milhões de pessoas, com esse nosso grande registro de 209 milhões de CPFs, tentando verificar quem é o cidadão, se ele atende a todos os requisitos”.


Após a confirmação dos dados dos inscritos pela Dataprev, os cadastros dos aprovados serão encaminhados para a Caixa Econômica Federal iniciar o processo de pagamento dos benefícios. A expectativa é que em até cinco dias esses pagamentos sejam feitos.


Lembrando que os inscritos no CadÚnico, Cadastro Único do governo federal, não devem baixar o aplicativo ou se inscrever no site do auxílio emergencial - apenas os MEIs, Microempreendedores Individuais, trabalhadores informais, autônomos e desempregados que não têm informações registradas junto à União.


A expectativa é que nesta semana quase todos dos brasileiros que têm direito à ajuda financeira do governo durante a pandemia se inscrevam nos meios disponibilizados pelo governo federal, como explica o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.


“Nessa primeira semana devemos ter 60% a 80% dos brasileiros que têm direito a esse benefício já cadastrados. Ou seja: um avanço muito grande”.


Milhões de brasileiros ansiosos pelo auxílio já se inscreveram no aplicativo e no site, mas tiveram dúvidas e alguns problemas. Uma dessas pessoas foi a confeiteira e microempreendedora individual Alissandra Souza. Ela é mãe de família, mas não conseguiu os R$ 1,2 mil, por não saber como provar sua situação.


“Eu fui fazer o cadastro para receber o auxílio, e eu preencho os dados, mas só aparece para mim como MEI, não aparece a opção ‘chefe de família’”.


Já a diarista Francisca Jansen teve problema com seu CPF depois que baixou o aplicativo, mas pretende resolver.


“Logo consegui, mas finalizando apareceu pendência no meu CPF, do meu título. Eu liguei no 111 e me orientaram a imprimir a pendência e pagar em uma agência, que em menos de 24 horas seria liberado”.


O Cadastro Único do Governo Federal tem 75 milhões de pessoas inscritas. Quem tiver direito ao auxílio emergencial não precisa fazer nada para receber o dinheiro extra. Nesses casos, o dinheiro será depositado automaticamente na conta bancária.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique