agario unblocked agario - yohoho - agario - agario - slitherio

Ex-secretário da Casa Civil do Rio, Régis Fichtner é preso nesta sexta pela Polícia Federal

02:16 Política, Notícias 15/02/2019 - 09h15 Rio de Janeiro Embed

Raquel Júnia

O ex-secretário da Casa Civil do governo de Sérgio Cabral, Regis Fichtner, foi preso preventivamente na manhã desta sexta-feira (15) pela Polícia Federal no Rio de Janeiro.

 

Além dele, a polícia cumpriu também mandado de prisão contra o coronel da Polícia Militar Fernando França Martins, apontado como auxiliar próximo do ex-secretário no esquema de corrupção do governo de Sérgio Cabral.

 

As prisões foram um pedido da força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio.

 

Uma funcionária da Casa Civil, à época da atuação de Regis Fichtner, foi intimada para prestar informações e houve também o cumprimento de mandados de busca e apreensão nos endereços dos envolvidos.

 

Fichtner, que foi secretário da Casa Civil nos dois mandatos de Cabral, já havia sido preso e denunciado, em novembro de 2017, com a deflagração da Operação C'est Fini, desdobramento das operações Calicute e Eficiência.

 

De acordo com o Ministério Público Federal, ele é acusado de receber mais de R$ 1,5 milhões em propina, quando comandou a Casa Civil, de 2007 a 2014.

 

Ainda segundo os procuradores, os fatos que levaram a prisão desta sexta-feira surgiram com o aprofundamento das investigações e informações de outros envolvidos que fecharam acordos de delação premiada.

 

As informações possibilitaram identificar que o coronel Fernando França Martins era responsável por recolher parte da propina recebida pelo ex-secretário. Ele foi descrito como “uma espécie de segurança” de Fichtner.

 

A investigação constatou que, entre 2014 e 2016, houve transferências bancárias que totalizaram R$ 725 mil do ex-secretário ao coronel.

 

A prisão de Regis Fichtner é justificada pela força-tarefa da Lava Jato no Rio pelo fato de o ex-secretário ocultar patrimônio e também pela suspeita de que ele atuava para destruir provas.

 

Segundo os procuradores, enquanto secretário, Fichtner encontrava formas de fazer parecer dentro da lei alterações contratuais, editais de licitação e contratação de obras de forma a garantir o pagamento de propinas.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique