Transmissão do coronavírus no Rio segue trajetória da desigualdade social, afirma estudo

03:12 Saúde, Notícias 22/05/2020 - 09h20 Rio de Janeiro Embed

Fabiana Sampaio

As favelas do município do Rio já contabilizam 176 moradores vitimados pela Covid-19 e 650 casos confirmados da doença.

 

Os dados são do painel Painel Covid-19 nas favelas, do portal Voz das Comunidades, jornal comunitário do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio.

 

A plataforma atualiza diariamente os casos de coronavírus nas favelas do município. Os dados têm como fonte as informações oficiais da prefeitura do Rio e do governo do estado e também dados de unidades de saúde localizadas nas comunidades.

 

O número de mortos nesses territórios já é maior do que o de muitos estados brasileiros.

 

Um boletim da ONG Observatório de Favelas aponta que as desigualdades sociais vêm marcando a distribuição do contágio no município do Rio.

 

Enquanto na primeira fase da contaminação,  a tendência de crescimento de casos se dava nos bairros mais ricos, passado o momento de “importação” do vírus pelas classes de maior renda, ocorre sua multiplicação  para bairros populares, favelas e periferias.

 

Um dos autores do estudo, o diretor do Observatório de Favelas, Aruan Braga, avalia que isso se dá também pela necessidade das classes mais baixas de continuar trabalhando, boa parte em serviços essenciais.

 

O estudo traz o mapeamento do contágio na capital. Os autores  observaram que já no dia 03 de maio houve a inversão da ocorrência de casos, dos bairros mais ricos para os de menor renda.

 

A letalidade também se torna expressivamente mais alta nos bairros populares, como afirma Braga.

 

O boletim conclui pela urgente e inadiável implementação de uma política para as favelas e periferias da cidade face a ameaça, chamada pelos autores de ''genocida''. Entre as medidas necessárias sugeridas estão o abastecimento de água e a testagem imediata de famílias expostas ao vírus em função das atividades de trabalho.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique