agario unblocked agario - yohoho - agario - agario - slitherio

Pesquisa aponta que maioria dos casos de Covid-19 nas favelas do Rio é assintomática

02:55 Saúde, Notícias 07/07/2020 - 18h00 Rio de Janeiro Embed

Cristiane Ribeiro

A prefeitura do Rio termina nesta terça-feira, dia 7 de julho, a segunda etapa da pesquisa para identificar o percentual de pessoas infectadas pelo novo coronavírus em locais de grande vulnerabilidade social na cidade. As entrevistas e testes estão sendo feitos com moradores de Campo Grande, Realengo, Maré, Rocinha, Rio das Pedras e Cidade de Deus. Foram 3.210 na primeira etapa e agora mais 3.200.

 

Os casos suspeitos de Covid-19, mesmo assintomáticos, são encaminhados para as unidades de Atenção Primária nas comunidades, como Clínicas da Família e Centros Municipais de Saúde. O objetivo, segundo a prefeitura, é acompanhar a curva de transmissão e combater a subnotificação da doença nas comunidades.

 

O resultado da primeira fase  mostrou que o maior percentual de casos positivos nas seis regiões pesquisadas ocorreu na Cidade de Deus: 28%, seguida de Rio das Pedras com 25% e Rocinha, que teve 23%. Em relação aos sintomas, entre os positivos para o novo coronavirus, mais da metade, 52% eram assintomáticos. Apenas 1% dos entrevistados e testados relataram ter apresentado todos os sete sintomas averiguados: febre, cansaço, dor no corpo, dor de garganta, tosse, falta de ar e diarréia.

 

Outra informação relevante da pesquisa é que o percentual de casos positivos sem sintomas foi mais alto entre os mais idosos. A incidência foi de 67% entre quem tinha de 80 a 89 anos. Esse percentual caiu para 53% entre os adultos de 18 a 29 anos; 50% entre os adultos de 30 a 39 anos e 50 a 59 anos; 47% de 60 a 69 anos; 45% entre os com idades de 40 a 49 anos; e de 37% entre os de 70 a 79 anos.

 

Quanto à letalidade, Campo Grande apresentou o maior índice, de 1,8%. Depois vieram Realengo, com 1,2%; Cidade de Deus, com 0,4%; Maré e Rocinha, co m0,3%; e Rio das Pedras, com 0,2%.

 

Em toda a cidade são mais de 150 favelas e até agora a prefeitura não tem dados oficiais sobre o avanço da Covid-19 nas comunidades. O trabalho tem sido feito extraoficialmente por organizações não governamentais. Até esta segunda-feira (06), o painel do Jornal Voz das Comunidades contava, em 15 comunidades, 2.510 casos confirmados, 476 mortes e 1.807 pessoas recuperadas da doença.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique