agario unblocked agario - yohoho - agario - agario - slitherio

Feminicídio cresce 118% no Pará nos seis primeiros meses do ano na comparação com 2019

02:54 Segurança, Notícias 10/07/2020 - 11h24 Brasília Embed

Renata Martins

Trinta e sete mulheres foram assassinadas no Pará por razões da condição de ser mulher entre janeiro e junho de 2020. As mortes representam um aumento de 118% se comparadas com o primeiro semestre de 2019.

 

O homicídio tipificado como crime de feminicídio está relacionado, muito vezes, ao ato final da violência doméstica e tem como seus principais algozes os atuais ou ex-companheiros.

 

O secretário de Segurança pública do Pará, Ualame Machado, afirma que o fato das famílias estarem em casa por causa das medidas para conter a disseminação do coronavírus não implicaram no aumento de casos, pelo menos, não no Pará.

 

Ualame Machado afirma que depois do salto de feminicídios nos dois primeiros meses, a Secretaria de Segurança Pública instituiu medidas que mesmo não barrando o feminicídio, reduziram pela metade os casos de violência doméstica.

 

Além do Disque 180, é possível denunciar a violência contra a mulher, no Pará, via WhatsApp, pelo telefone: 91 98115-9181. Se precisar de atuação policial imediata, é necessário ligar para 190. Além dos casos de feminicídio, os índices de criminalidade no primeiro semestre deste ano no Pará foram apresentados nessa quarta-feira pelas autoridades de segurança pública.

 

Os números indicam redução em diversos crimes, como homicídio, latrocínio e Lesão Corporal Seguida de Morte, que tiveram redução de 24%. A morte de agentes de segurança pública apresentou queda de 72%. De janeiro a junho, sete policiais foram mortos. Já as mortes por intervenção de agentes do Estado tiveram redução de 29%. Ainda assim, 259 pessoas foram mortas por policiais no Pará no primeiro semestre de 2020.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique